Jejum Intermitente Saúde

Jejum Intermitente e atraso menstrual


O Jejum Intermitente é um método que procura intercalar fases em jejum com alimentação. A prática, embora seja milenar, já ganhou fãs de todo o mundo, inclusive de famosas como Jennifer Aniston. No entanto, a estratégia pode gerar algumas dúvidas. Como por exemplo, sobre Jejum Intermitente e atraso menstrual. Afinal, o quanto o método interfere nesta fase? Vamos conferir?


Jejum Intermitente e atraso menstrual

É importante ressaltar que o JI durante o ciclo menstrual não costuma ofertar riscos à saúde, no entanto, é preciso estar atento a maneira que seu organismo reage as restrições nesse período, e, portanto, respeitar os seus devidos limites. Na verdade, especialistas no assunto indicam que o jejum durante o ciclo não é um problema. O que não é recomendando é fazer o JI na semana anterior à menstruação.

Isso porque os dias anteriores ao período menstrual é a fase em que a mulher está mais suscetível ao estresse, e portanto, seu sistema imunológico é prejudicado. Saiba que durante a TPM ocorre a redução do estrogênio, que altera os níveis de cortisol, que nada mais é do que o hormônio do estresse. Produzido por meio de glândulas suprarrenais, o cortisol realiza funções importantes para o nosso organismo, como ajudar nos processos de cognição, oferecer mais energia e regular o sono.

A menstruação é a fase em que a mulher deve apostar em alimentos ricos em ferro. O objetivo principal é repor o nutriente que pode ter uma diminuição em seus níveis por conta da perda sanguínea nesta fase.

Como no Jejum Intermitente o praticante tem uma dieta que costuma ser mais restritiva, alguma parte da população pode ter problema quanto ao ciclo menstrual, podendo ocorrer alterações no período. Isso porque é necessário nutrir o organismo da forma correta, com os nutrientes necessários, para que o ciclo não seja afetado.

Por isso é tão importante se alimentar bem na janela aberta e com as vitaminas necessárias para o bom funcionamento do organismo. Procure ter uma dieta rica em ferro, incluindo alimentos como brócolis, carnes, peixes e feijão. Lembrando que antes de iniciar qualquer dieta é recomendado consultar seu médico.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.